AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE POR FALTA DE DECORO PARLAMENTAR

  • Hugo Pires Fio

Resumo

O presente trabalho almejará discorrer acerca da possibilidade de Ação Direta de Inconstitucionalidade por Falta de Decoro Parlamentar, sobretudo e especificamente, no que se relaciona à compra de votos de parlamentares. Neste ínterim, apresentar-se-ão aspectos históricos relevantes atinentes ao controle de constitucionalidade, bem assim a ideia de supremacia constitucional e as espécies de inconstitucionalidade possíveis na ordenação jurídica brasileira. Por conseguinte, abordar-se-á brevemente o maior caso de corrupção comprovado no Brasil, popularmente conhecido como “Mensalão”, a fim de que se possa adentrar na questão em torno da quebra de presunção de constitucionalidade das normas produzidas durante referido período, e na consequente viabilidade do indigitado controle de constitucionalidade de tais normas.
Publicado
2017-01-27
Como Citar
PIRES, Hugo. AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE POR FALTA DE DECORO PARLAMENTAR. Revista de Artigos do 1º Simpósio sobre Constitucionalismo, Democracia e Estado de Direito, [S.l.], jan. 2017. Disponível em: <http://revista.univem.edu.br/1simposioconst/article/view/1140>. Acesso em: 26 sep. 2017.
Seção
Constitucionalismo e Democracia: crise e superação