ALIENAÇÃO PARENTAL E O DANO MORAL NA PERSPECTIVA DO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL

  • Kelly Aparecida Parizi MESTRADO UNIVEM
  • Gabriel Henrique Zani Furlan UNIVEM

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo apresentar um panorama acerca da alienação parental que se desenvolve nos mais diversos núcleos familiares, com propensão quando há divórcio, gerando graves problemas aos filhos. Antigamente as famílias eram formadas pelo pai, mãe e filho, denominadas de família tradicional, com observância de laços de consanguinidade e as uniões não se dissolviam com tanta facilidade. No mundo contemporâneo, nota-se que as famílias se dissolvem mais facilmente do que são formadas. Com o crescimento dessas dissoluções dos núcleos familiares convencionais, iniciou-se a formação de novas formações familiares como as uniões estáveis, bem como relações de caráter homoafetivo e, por consequência modificou-se o conceito de família. Tais dissoluções familiares, são marcadas com um ambiente de mágoa e desprezo pelo fim da união e o cônjuge ressentido, em sua grande maioria, não sabe lidar com o sentimento da ruptura do relacionamento e sua frustração pode dar ensejo ao surgimento da alienação parental. Ademais, o presente trabalho também versará em seu objetivo quanto a responsabilidade civil do alienador à luz do novo Código de Processo Civil, destacando não somente os riscos inerentes a tal prática, os danos que muitas vezes são irreversíveis, mas também a reparação do dano moral gerado com a prática da alienação.

Biografia do Autor

Kelly Aparecida Parizi, MESTRADO UNIVEM

Advogada, Especialista em Direito Empresarial, Especialista em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho, Mestranda de Direito da UNIVEM/Marília. E-mail: kparizi@hotmail.com.

Gabriel Henrique Zani Furlan, UNIVEM

Acadêmico em Direito no Centro Universitário Eurípides de Marília - UNIVEM, Marília/SP. Atualmente é estagiário da Assistência Judiciária do Centro Universitário Eurípedes de Marília - UNIVEM, Marília/SP. Membro do Grupo de Pesquisa DIFUSO - Direitos Fundamentais Sociais. E-mail: gfurlan.adv@hotmail.com

Publicado
2017-01-27
Como Citar
PARIZI, Kelly Aparecida; ZANI FURLAN, Gabriel Henrique. ALIENAÇÃO PARENTAL E O DANO MORAL NA PERSPECTIVA DO NOVO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL. Revista de Artigos do 1º Simpósio sobre Constitucionalismo, Democracia e Estado de Direito, [S.l.], jan. 2017. Disponível em: <http://revista.univem.edu.br/1simposioconst/article/view/1160>. Acesso em: 24 apr. 2017.
Seção
Responsabilidade do Estado nas Sociedades contemporâneas