A Falência da Ideologia de Ressocialização da Pena do Sistema Prisional Brasileiro

  • murilo gilberto moreira fio

Resumo

O artigo aqui tem como objetivo demostrar como surgiu a ideia da pena demonstrando o histórico percorrido, aclarando o desenvolvimento histórico da pena, mostrando as três fases que a pena teve em primeiro momento que seria o flagelo do individuo e podendo passar a familiares, no segundo momento, a pena não poderia passar da pessoa do apenado e nem a qualquer custo, chegando a terceira fase que tem como perspectiva  a ideia de ressocialização com a finalidade não somente de punir mas também de reintegrar o apenado ao convívio social, por meios de políticas humanísticas. Nos dias atuais, desenvolvemos um estudo do Sistema Prisional Brasileiro, lidando especificamente com a falência da ideologia de ressocialização da pena, onde a finalidade da pena tem como suma a ressocialização do infrator, fato que não é alcançado pelo Sistema Prisional Brasileiro, nos dias atuais, visto as varias falhas que pretendo abordar. Quais medidas podem ser tomadas para desenvolver, criando uma perspectiva á melhora do sistema como um todo, almejando com este objetivo a melhora da sociedade e uma eficácia na ressocialização, para que o apenado não retorne ao convívio social da mesma maneira que entrou ou até mesmo com mais raiva devido as condições que foi submetido.

Publicado
2017-01-27
Como Citar
MOREIRA, murilo gilberto. A Falência da Ideologia de Ressocialização da Pena do Sistema Prisional Brasileiro. Revista de Artigos do 1º Simpósio sobre Constitucionalismo, Democracia e Estado de Direito, [S.l.], jan. 2017. Disponível em: <http://revista.univem.edu.br/1simposioconst/article/view/1162>. Acesso em: 17 nov. 2017.
Seção
Responsabilidade do Estado nas Sociedades contemporâneas