EUTANÁSIA: DILEMA MORAL EM PERSPECTIVA FILOSÓFICA

  • Maria Carolina Santini Pereira da Cunha Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Resumo

O presente artigo traz um enfoque racional da eutanásia, seguindo um rumo imparcial desta conduta, sob aspectos penal e médico, contrapondo teorias filosóficas favoráveis e desfavoráveis. Para isso, opta-se pelo raciocínio dedutivo, trazendo casos internacionais, aderindo, por fim, a uma visão humanista. A discussão, original e inovadora, aborda correntes em sua defesa como o Libertarismo, teoria a qual se exemplifica com o médico Jack Kevorkian conhecido como “doutor Morte”, e o Utilitarismo versus filósofos como Immanuel Kant, Michael Sandel, o filósofo de Harward, e Aristóteles, no intuito de ponderar os dois lados da questão, sob visões peculiares e incomuns.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##
Graduanda na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Pesquisadora na Área de Filosofia do Direito e Sociologia Jurídica. Possui Curso Superior de Complementação de Estudos em Linguagem e Comunicação para a Área Jurídica; Extensão Universitária em Filosofia e Direito; Grupo de Estudos de Teoria Geral do Processo Civil; Extensão Universitária em Violência: Aspectos Psicológicos, Biológicos e Sociais; Curso de Argumentação Jurídica. Participante de diversos Grupos de Estudos na PUCRS.
Publicado
2016-08-22
Como Citar
SANTINI PEREIRA DA CUNHA, Maria Carolina. EUTANÁSIA: DILEMA MORAL EM PERSPECTIVA FILOSÓFICA. REGRAD - Revista Eletrônica de Graduação do UNIVEM - ISSN 1984-7866, [S.l.], v. 9, n. 1, p. 128-144, aug. 2016. ISSN 1984-7866. Disponível em: <http://revista.univem.edu.br/REGRAD/article/view/1282>. Acesso em: 22 oct. 2017.

Palavras-chave

Michael Sandel; Eutanásia; Bioética; Correntes filosóficas.