EUTANÁSIA: DILEMA MORAL EM PERSPECTIVA FILOSÓFICA

  • Maria Carolina Santini Pereira da Cunha Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Resumo

O presente artigo traz um enfoque racional da eutanásia, seguindo um rumo imparcial desta conduta, sob aspectos penal e médico, contrapondo teorias filosóficas favoráveis e desfavoráveis. Para isso, opta-se pelo raciocínio dedutivo, trazendo casos internacionais, aderindo, por fim, a uma visão humanista. A discussão, original e inovadora, aborda correntes em sua defesa como o Libertarismo, teoria a qual se exemplifica com o médico Jack Kevorkian conhecido como “doutor Morte”, e o Utilitarismo versus filósofos como Immanuel Kant, Michael Sandel, o filósofo de Harward, e Aristóteles, no intuito de ponderar os dois lados da questão, sob visões peculiares e incomuns.

##submission.authorBiography##

Maria Carolina Santini Pereira da Cunha, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduanda na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Pesquisadora na Área de Filosofia do Direito e Sociologia Jurídica. Possui Curso Superior de Complementação de Estudos em Linguagem e Comunicação para a Área Jurídica; Extensão Universitária em Filosofia e Direito; Grupo de Estudos de Teoria Geral do Processo Civil; Extensão Universitária em Violência: Aspectos Psicológicos, Biológicos e Sociais; Curso de Argumentação Jurídica. Participante de diversos Grupos de Estudos na PUCRS.
Publicado
2016-08-22
Como Citar
SANTINI PEREIRA DA CUNHA, Maria Carolina. EUTANÁSIA: DILEMA MORAL EM PERSPECTIVA FILOSÓFICA. REGRAD - Revista Eletrônica de Graduação do UNIVEM - ISSN 1984-7866, [S.l.], v. 9, n. 1, p. 128-144, aug. 2016. ISSN 1984-7866. Disponível em: <http://revista.univem.edu.br/REGRAD/article/view/1282>. Acesso em: 27 apr. 2017.

Palavras-chave

Michael Sandel; Eutanásia; Bioética; Correntes filosóficas.