Liberdades civis ou segurança: um paradoxo jurídico-político moderno

  • Guilherme Arruda Aranha Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Resumo

O artigo aborda o paradoxo moderno que se instaura com a proteção jurídica das liberdades civis de um lado e as exigências de segurança e previsibilidade de outro. Aborda, ainda, a importância da literatura como forma não só de compreender a diversidade humana mas também de cultivar a empatia por essa diversidade. O artigo não se preocupa em oferecer uma equação capaz de superar o paradoxo mencionado, mas sim em reconhecer a sua existência como estratégia para não deixar as liberdades civis serem sufocadas pela exigência de previsibilidade e segurança.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##
Professor do Departamento de Teoria Geral do Direito, da Faculdade de Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).
Publicado
2016-12-14
Como Citar
ARRUDA ARANHA, Guilherme. Liberdades civis ou segurança: um paradoxo jurídico-político moderno. Revista Em tempo, [S.l.], v. 15, p. 232-249, dec. 2016. ISSN 1984-7858. Disponível em: <http://revista.univem.edu.br/emtempo/article/view/1681>. Acesso em: 28 june 2017.
Seção
Artigos