O DESAFIO DE TRANSFORMAR OS CONFLITOS EM UMA IDEIA POSITIVA

  • Alinne Cardim Alves
  • Cassiane de Melo Fernandes

Resumo

Atualmente, buscamos sempre uma maneira de lidar com as diferenças. Pensar no conflito somente no viés negativo é incentivar que as amargas disputas familiares aumentem, processos judiciais se eternizem e guerras se iniciem. E o saldo final é a perda de oportunidades em resolver os conflitos de forma satisfatória para todos os atores envolvidos.O mundo globalizado e democrático é responsável por uma indústria de conflitos que emergem à medida que as pessoas têm mais acesso às informações. Todavia, os conflitos são necessários, inevitáveis e úteis e geralmente geram novas ideias.  Seria difícil pensar em corrigir uma situação injusta se o conflito não aparecesse. Por isso, a ideia não é eliminar o conflito e sim transformar o modo como lidamos com as diferenças, algo importante no mundo de hoje. O acesso à justiça possibilita aos cidadãos levarem suas demandas ao judiciário na tentativa de ter seus conflitos resolvidos, porém a justiça sem sempre representa a voz das partes. O Estado, então, buscando corresponder aos anseios dos cidadãos na solução dos seus conflitos por meio das políticas públicas de tratamento adequado de conflitos de interesses,  institui a Resolução 125/2010 que, entre outras atribuições, determina aos tribunais a criação dos Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSC).  Com isso, o juiz deixa de ser a única porta de acesso, surgindo um sistema de justiça multiportas. Nesta nova justiça, a justiça estatal clássica deixa der ser primazia nos litígios e passa a permitir a abertura para autocomposição. O acesso ao Direito vem sendo incentivado, de preferência sem contato ou passagem pelos Tribunais, buscando, assim, a tutela dos direitos de forma adequada, tempestiva e efetiva.

Biografia do Autor

Alinne Cardim Alves

Mestre em Direito Constitucionalpelo Centro de PósGraduação da Instituição Toledo de Ensino – ITE/Bauru. Especialista em Direito Constitucional pela Universitá Degli Studi di Pisa. Membro da Asociación Mundial de Justicia Constitucional, Membro Adjunto da Asociación Argentina de JusticiaConstitucional e Membro da Asociación Colombiana de Direito ProcessualConstitucional.Advogada e Professora

Cassiane de Melo Fernandes

Mestre em Direito pela Faculdade de Direito de Ribeirão Preto/SP – UNAERP. Especialista em Direito Empresarial pela Faculdade Barretos (FB). Conciliadora do Poder Judiciário. Docente da Faculdade Barretos. Membro da Asociación Mundial de Justicia Constitucional. MembroAdjunto da Asociación Argentina de Justicia Constitucional e Membro da Asociación Colombiana de Direito Processual Constitucional. Advogada

Publicado
2018-02-09
Como Citar
ALVES, Alinne Cardim; FERNANDES, Cassiane de Melo. O DESAFIO DE TRANSFORMAR OS CONFLITOS EM UMA IDEIA POSITIVA. Revista Em Tempo, [S.l.], v. 16, n. 01, p. 324 - 345, feb. 2018. ISSN 1984-7858. Disponível em: <http://revista.univem.edu.br/emtempo/article/view/2513>. Acesso em: 19 apr. 2018. doi: https://doi.org/10.26729/et.v16i01.2513.