Uma Estratégia para Suportar Interação Humano-Computador de Crianças com Deficiência nos Membros Superiores por meio de Dispositivo Vestível

  • Flávia Gonçalves Fernandes Universidade Federal de Uberlândia
  • Reverton Gustavo de Queiroz Silva Universidade Federal de Uberlândia
  • Edgard Afonso Lamounier Júnior Universidade Federal de Uberlândia
  • Alexandre Cardoso Universidade Federal de Uberlândia
  • Pedro Arantes Mendonça Toledo Almeida Universidade Federal de Uberlândia
  • Renato de Aquino Lopes Universidade Federal de Uberlândia

Abstract

As características de imersão, envolvimento e motivação têm feito dos jogos sérios uma importante ferramenta utilizada na área médica. Entretanto, existem pessoas que, por alguma deficiência física, não conseguem ou não querem jogar. Nessa perspectiva, este trabalho apresenta uma estratégia para
suportar interação humano-computador de crianças com deficiência nos membros superiores por meio de dispositivo vestível, com o objetivo de ampliar o uso de jogos digitais para o público-alvo. Assim,
a longo prazo, pode-se auxiliar na aceitação da limitação motora, motivar os pacientes a utilizar com maior frequência o membro com deficiência, desenvolver e criar habilidades, despertar potenciais, conhecer novas tecnologias, melhorar os aspectos cognitivos, emocionais e físicos, a socialização e o lazer. Para o desenvolvimento deste trabalho, foram utilizadas as funcionalidades do dispositivo vestível Myo para controlar um jogo de quebra-cabeça como meio de prover a interação entre o indivíduo e o jogo. Neste contexto, o jogo é controlado pelos movimentos do membro superior do usuário, que apresenta a deficiência, por meio do Myo. Para validação da pesquisa, foi disponibilizado o jogo desenvolvido a indivíduos com deficiência física nos membros superiores, na faixa etária entre oito e quinze anos, da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD). Logo, observou-se que os participantes da pesquisa conseguiram
ampliar o acesso a jogos utilizando o dispositivo Myo e sentiram-se mais motivados a jogar. A longo prazo, espera-se contribuir na motivação dos pacientes, através das inovações tecnológicas, para que o processo de promoção da consciência corporal seja mais interativo, lúdico e atrativo.

Published
2017-12-29
How to Cite
FERNANDES, Flávia Gonçalves et al. Uma Estratégia para Suportar Interação Humano-Computador de Crianças com Deficiência nos Membros Superiores por meio de Dispositivo Vestível. Journal on Advances in Theoretical and Applied Informatics, [S.l.], v. 3, n. 2, p. 24-31, dec. 2017. ISSN 2447-5033. Available at: <http://revista.univem.edu.br/jadi/article/view/2295>. Date accessed: 20 july 2018. doi: https://doi.org/10.26729/jadi.v3i2.2295.