A EDUCAÇÃO SEMIPRESENCIAL

uma nova perspectiva para o ensino superior

  • Fabrizia Angelica Bonatto Lonchiati Unicesumar
  • Ivan Dias da Motta Unicesumar
  • Paulo André de Souza Unicesumar

Resumo

O presente artigo, por meio da pesquisa bibliográfica, busca apresentar os contrastes e as particularidades que o sistema educacional brasileiro enfrenta, seja por parte de agentes do próprio setor educacional, seja por parte da sociedade, dos conselhos de classe e até mesmo dos alunos, que julgam as modalidades educacionais sem conhecimento acerca de cada uma delas, com o escopo de apresentar o ensino semipresencial como uma ferramenta pedagógica, um método que pode ser utilizado pelas instituições de ensino superior, tanto na modalidade de ensino presencial quanto na modalidade de ensino à distância. Para tanto, aborda a modalidade da educação presencial e do ensino à distância, demonstrando que são as duas únicas formas de educação existentes da legislação brasileira. Na sequência, faz uma análise da educação à distância e da educação semipresencial, demonstrando que esta é uma metodologia de ensino que pode ser utilizada em qualquer das modalidades de educação. E, por fim, apresenta as perspectivas da educação semipresencial evidenciando a flexibilização do ensino por meio desta estratégia pedagógica permitindo ao discente o planejamento de seus estudos.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Advogada com atuação profissional na área da advocacia e consultoria em Direito Educacional; docente no curso de graduação em Direito na Unicesumar; docente formadora convidada do EAD na Unicesumar; mestre em Ciências Jurídicas pelo Centro Universitário de Maringá - Unicesumar; pós-graduada em Docência do Ensino Superior pelo Centro Universitário de Maringá - Unicesumar; pós-graduada em Direito Processual Civil pelo Centro Universitário Internacional - Uninter; pós-graduada em Direito Aplicado pela Escola de Magistratura do Paraná; graduada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUC/PR.

##submission.authorWithAffiliation##

Possui graduação em Direito pela Universidade Estadual de Maringá (1996), graduação em Gestão Pública pelo Centro de Ensino Superior de Maringá (2015), mestrado em Direito das Relações Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1998) e doutorado em Direito das Relações Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2000). Atualmente é professor t-40 (regime integral) do Centro Universitário de Maringá, avaliador ´ad hoc´ do Instituto Nacional de Estudos, diretor - diretor de assuntos legislativos da Associação Brasileira de Ensino do Direito e associado colaborador do Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação . Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, direitos da personalidade, direito educacional, políticas públicas e direito à educação.

##submission.authorWithAffiliation##

Possui graduação em Direito pela Universidade Estadual de Maringá - UEM (1996) e Mestrado em Ciências Jurídicas pelo Centro Universitário de Maringá (2008). Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Maringá - UEM (2016). Coordenador do Curso de Bacharelado em Direito do Centro Universitário de Maringá (UNICESUMAR) nos períodos 2000 a 2005 / 2008-2010. Atualmente é professor do UNICESUMAR (Centro Universitário de Maringá). Tem experiência na área de Direito e Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: direito educacional - direitos da personalidade - direito processual civil.

Publicado
2020-11-10
Como Citar
BONATTO LONCHIATI, Fabrizia Angelica; MOTTA, Ivan Dias da; SOUZA, Paulo André de. A EDUCAÇÃO SEMIPRESENCIAL. Revista Em Tempo, [S.l.], v. 20, n. 1, nov. 2020. ISSN 1984-7858. Disponível em: <https://revista.univem.edu.br/emtempo/article/view/3237>. Acesso em: 30 nov. 2020. doi: https://doi.org/10.26729/et.v20i1.3237.
Seção
Artigos Seção Especial: Direito e Estado na Era Digital