SUSTENTABILIDADE: REFLEXÕES A PARTIR DA FRATERNIDADE E DA SOLIDARIEDADE

  • Mayara Pellenz
  • Daniela dos Santos
  • Ana Cristina Bacega Debastiani

Resumo

O presente estudo tem como objetivo identificar a sustentabilidade sob os enfoques ético e humanístico. A humanidade encontra-se em constante cenário de crises e de riscos, sendo imprescindível que, para tentativas de superações de tais crises, reconheça seu vínculo antropológico comum. Para tanto, buscou-se discorrer sobre a fraternidade enquanto qualidade política e sobre o princípio da solidariedade previsto na Constituição da República Federativa do Brasil, como um novo “valor” a ser experimentado para se construir uma sociedade livre, justa e solidária, enfatizando, nessa conjuntura, que a concretização constitucional e o pensamento solidarista caminham juntos. Frisa-se, no contexto, a importância de se reconhecer a solidariedade conjugada com os valores de fraternidade para se chegar ao ideal de sustentabilidade, atualmente incompatíveis com o modo de relacionamento individualista e excludente do capitalismo. Esses ideais de solidariedade e de fraternidade, se vivenciados, proporcionam relações privilegiadas de experimentação política e de aplicabilidade da sustentabilidade de uma forma diferenciada, primando pela permanência da humanidade na Terra.

Publicado
2016-03-02
Como Citar
PELLENZ, Mayara; SANTOS, Daniela dos; DEBASTIANI, Ana Cristina Bacega. SUSTENTABILIDADE: REFLEXÕES A PARTIR DA FRATERNIDADE E DA SOLIDARIEDADE. Revista Em Tempo, [S.l.], v. 14, p. 61-78, mar. 2016. ISSN 1984-7858. Disponível em: <https://revista.univem.edu.br/emtempo/article/view/1289>. Acesso em: 14 aug. 2020. doi: https://doi.org/10.26729/et.v14i0.1289.
Seção
Artigos Seção Geral