DO TELETRABALHO À SUBORDINAÇÃO ESTRUTURAL

  • Guilherme Domingos de Luca
  • Alessandra Renata Rasquel Noronha

Resumo

O presente estudo busca analisar o instituto de Direito do Trabalho denominado como “Teletrabalho”, previsto no artigo 6° da CLT e introduzido pelo advento da Lei 12.551/2011. O presente estudo apontará o impacto gerado por esta modificação, que introduziu os meios telemáticos e informatizados no contrato de trabalho, gerando inúmeros efeitos e consequências, além de tratar de sua clássica conceituação doutrinária. Diante disso, a problemática central do trabalho está baseada nos seguintes questionamentos: Qual o papel do teletrabalho no contrato de trabalho? O teletrabalho exerce influência na subordinação estrutural? Assim, o presente estudo tratará do entendimento conceitual do que é o teletrabalho e seu impacto nas relações laborais, apontando para a nova realidade do direito em face das tecnologias. O método de investigação adotado é o dedutivo, valendo-se o trabalho de comparações bibliográficas e análises de artigos e jurisprudências.
Publicado
2016-03-02
Como Citar
LUCA, Guilherme Domingos de; NORONHA, Alessandra Renata Rasquel. DO TELETRABALHO À SUBORDINAÇÃO ESTRUTURAL. Revista Em Tempo, [S.l.], v. 14, p. 224-243, mar. 2016. ISSN 1984-7858. Disponível em: <https://revista.univem.edu.br/emtempo/article/view/1297>. Acesso em: 14 aug. 2020. doi: https://doi.org/10.26729/et.v14i0.1297.
Seção
Artigos Seção Geral