REPRESENTATIVIDADE PARLAMENTAR FEMININA, DIREITOS DA PERSONALIDADE E DEMOCRACIA DIGITAL

FORTALECIMENTO DO VÍNCULO ENTRE AS REPRESENTAÇÕES DESCRITIVA E SUBSTANTIVA

Resumo

Este trabalho é um estudo sobre o papel da representação parlamentar feminina. Compreende que as representações descritiva e substantiva podem conduzir à proteção e efetivação dos direitos da personalidade da mulher. Tem por objetivo identificar mecanismos de fortalecimento da proteção dos direitos da personalidade da mulher. Considera a incidência da democracia digital no diálogo entre representante e representado, bem como na possibilidade de verificação e controle dos atos do representante quanto às pautas de gênero. Utiliza-se do método dedutivo, valendo-se de livros e revistas especializadas, priorizando publicações temáticas específicas. Os resultados apontam para a utilização dos meios digitais como instrumento apto a impulsionar o desenvolvimento da democracia, com a necessária interrelação entre representante descritivo e representado, essencial para manutenção do vínculo entre as representações descritiva e substantiva, que conduz à proteção dos direitos da personalidade da mulher.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Doutor em Direito Constitucional (UFPR). Mestre em Direito (UEL). Mestre em Ciência Política (UEL). Professor no Programa Doutorado e Mestrado da UNICESUMAR, UEL e Escola de Direito das Faculdades Londrina.

Publicado
2022-12-30
Como Citar
PREZOTTO, Juliana Luiz; FACHIN, Zulmar. REPRESENTATIVIDADE PARLAMENTAR FEMININA, DIREITOS DA PERSONALIDADE E DEMOCRACIA DIGITAL. Revista Em Tempo, [S.l.], v. 22, n. 1, p. 01 - 21, dec. 2022. ISSN 1984-7858. Disponível em: <https://revista.univem.edu.br/emtempo/article/view/3356>. Acesso em: 23 may 2024. doi: https://doi.org/10.26729/et.v22i1.3356.
Seção
Artigos Seção Geral